17/08/2018 13:31

Psicólogas orientam crianças quanto aos tipos de abuso e exploração sexual

A secretaria de Assistência Social de Lucas do Rio Verde está sendo realizado nas escolas e praças do município uma série de palestras, rodas de conversas e contação de histórias sobre o tema.


Durante a campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a secretaria de Assistência Social de Lucas do Rio Verde está sendo realizado nas escolas e praças do município uma série de palestras, rodas de conversas e contação de histórias sobre o tema. A ação conta com a participação de profissionais da iniciativa privada, como psicólogas que foram convidadas pela secretaria.

Uma das profissionais convidadas é a psicóloga Mayara Techio, que nesta quinta-feira (10), conversou com os alunos do 5° ano da Escola Municipal Caminho para o Futuro. Ela destacou o quanto é importante falar com as crianças sobre os tipos de abusos.

“Atendo muitas pessoas adultos com dificuldades de relacionamento tanto de casal, quanto relações em geral, que tem consequência por ter tido e vivenciado um abuso na infância. Então, quanto mais informação nós ofertarmos a essas crianças, quanto mais informação essas crianças tiverem para poderem lidar, caso isso aconteça, é melhor”, disse a psicóloga.

A campanha é realizada em todo o país pelos órgãos de defesa dos direitos das crianças e adolescentes que buscam conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual.

“Essa palestra é uma ótima oportunidade para trabalharmos com as crianças quanto a prevenção, pois quando infelizmente já aconteceu o abuso, nós vamos ter que trabalhar com as marcas, mas se podemos prevenir e alertar as crianças a identificar um abuso o quanto antes, sem dúvida estamos formando uma sociedade melhor”, afirmou ela.

A campanha

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, tem como o ‘Dia D’, o dia 18 de maio, e toda sua campanha busca reafirmar a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de todas as crianças.

 A campanha tem como símbolo uma flor, como uma lembrança dos desenhos da primeira infância, além de associar a fragilidade de uma flor com a de uma criança. O desenho também tem como objetivo proporcionar maior proximidade e identificação junto à sociedade, proximidade e identificação com a causa.

Horário de Atendimento 8h às 11h e 13h às 15h - segunda a sexta-feira
Av. América do Sul, 2500-S - Parque dos Buritis - (65) 3549-8300